Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Arquivo Histórico do Exército completa 213 anos
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Arquivo Histórico do Exército completa 213 anos

Rio de Janeiro (RJ) –  No dia 7 de abril, o Arquivo Histórico do Exército (AHEx) completa 213 anos, marco que remonta à chegada da Corte Portuguesa ao Brasil em 1808. Fundado como Real Archivo Militar, por intermédio de um Decreto Real, e criado pelo Príncipe Regente Dom João, no Ministério do Estado, dos Negócios Estrangeiros e da Guerra, tinha, inicialmente, a função de reunir, produzir e conservar, em bom estado, todos os mapas topográficos e cartas marítimas do Brasil e dos domínios ultramarinos portugueses que fossem de interesse e uso dos ministérios e do Regente lusitano.

  • Publicado: Quarta, 07 de Abril de 2021, 11h17
  • Última atualização em Sexta, 07 de Mai de 2021, 14h47

O AHEx destaca-se por ser uma das instituições responsáveis pela preservação da memória do país, sendo considerada uma Organização Militar arquivística de referência no cenário nacional e internacional.

Instalado atualmente no Palácio Duque de Caxias, sede oficial do Comando Militar do Leste (CML) e do Departamento de Educação e Cultura do Exército (DECEx), teve seu estabelecimento inicial na Casa do Trem, onde hoje é o Museu Histórico Nacional, e por ocasião da Proclamação da Independência, em 1822, teve seu nome alterado para Archivo Militar.

Ao longo do século XIX, ocupou instalações militares situadas na Fortaleza de São Sebastião, localizada no Morro do Castelo; na Praça da Aclamação, atual Campo de Santana; no Largo de São Francisco; no Largo do Moura, atual Praça Marechal Âncora; na Rua do Lavradio e na Rua do Imperador.

Em 5 de setembro de 1986, recebeu a denominação de Arquivo Histórico do Exército e, desde então, por mais de dois séculos, vem cumprindo a nobre missão de conservar, restaurar e manter a memória institucional, operacional e dos integrantes do Exército Brasileiro e do País, sendo detentor da documentação da Guerra do Paraguai (1865-1870), da Campanha de Canudos (1897) e da Força Expedicionária Brasileira (1943-1945), entre outras.

Em seus depósitos encontra-se armazenado vasto acervo cartográfico, iconográfico e documental, que retrata a história do Exército e do Brasil, a partir do século XVI, merecendo destaque os arquivos da Guerra do Paraguai, da Força Expedicionária Brasileira (FEB) e de Canudos que foram certificados como Memória do Mundo – América Latina e Brasil – pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO). Contemplam, ainda, os arquivos cartográficos utilizados nas missões de demarcação dos limites fixados pelos tratados de Madrid (1750), El Pardo (1761) e Santo Idelfonso (1777); o levantamento topográfico do Teatro de Operações do Paraguai, durante a Guerra da Tríplice Aliança, que permitiram o planejamento das ações militares.

Como destaque, contempla o Mapa das Américas, de autoria do matemático e geógrafo alemão Sebastian Münster; a Prospectiva do Rio de Janeiro (1760 -1762), sendo o mais antigo Panorama da Cidade, e o Mapa do Brasil, produzido em 1700 pelo padre matemático italiano Jacobo Cocleo, obras de grande relevância e destaque, que estiveram presentes em exposições no Museu de Arte de São Paulo (MASP) e no Museu de Arte do Rio (MAR).

O AHEx realiza, também, importante trabalho de restauração, preservação e divulgação dos diferentes documentos sob sua responsabilidade, contando com uma equipe de militares e funcionários civis especializados em técnicas arquivísticas, bem como historiadores e pesquisadores que disponibilizam as informações e os documentos aos interessados no Brasil e no exterior. Presta, ainda, serviços à sociedade como avaliação de documentos, solicitação de pesquisas e orientações básicas sobre gestão de arquivos de Organizações Militares.

Nesta data em que completa mais de 200 anos de existência, essa distinta, importante e secular Organização Militar da Força Terrestre, continua desenvolvendo seu principal ofício com primor e, através da constituição e perpetuação da memória histórica do Exército Brasileiro e do nosso País, reforça ainda mais o seu valor sócio-histórico-cultural.

------------------------------------------------------------------------------------------------

Mediante agendamento, o AHEx abre espaço para visitação agendada. No entanto, em virtude da pandemia da Covid-19 e seguindo todos os protocolos e medidas de segurança preconizadas pela Organização Mundial de Saúde (OMS), os atendimentos presenciais estão suspensos. Os atendimentos para pesquisa acadêmica ou histórica devem ser solicitados pelo e-mail: dda.pesquisa@ahex.eb.mil.br.

Endereço: Praça Duque de Caxias, número 25 - 6º andar - Centro - Rio de Janeiro - RJ CEP 20221-260 - Assessoria 5 (Comunicação Social).

Contatos:

Telefone: (21) 2519-5602
E-mail: ch_a5@ahex.eb.mil.br

Divisão de Difusão e Acesso:

Telefone: (21) 2519-5113
E-mail: dda.pesquisa@ahex.eb.mil.br

 

arquivo-historico-do-exercito-completa-213-anos arquivo-historico-do-exercito-completa-213-anos
arquivo-historico-do-exercito-completa-213-anos arquivo-historico-do-exercito-completa-213-anos
arquivo-historico-do-exercito-completa-213-anos arquivo-historico-do-exercito-completa-213-anos
registrado em:
Fim do conteúdo da página